P.E.C. Nº 25: Algures entre Ralis e patinagem artística, com um certo espírito de garraiada...


Não obstante uma certa tendência securitária - que defendemos - que tem vindo a caracterizar os Ralis desde um passado mais ou menos recente, pensamos que aos mesmos está filosoficamente inerente uma certa ideia de libertinagem e transgressão.

Esse espírito ganha contornos bem reais, quando a modalidade sai das oficinas e parques de assistência e se deixa oxigenar no ambiente onde se sente melhor: no meio do povo, na comunhão e osmose com os seus adeptos.

Curiosamente, no meio do caos que resulta de uma grande multidão vagueando livremente pelas classificativas, pode surpreendentemente emergir um certa ideia e sentido de ordem que as imagens agora partilhadas consigo pensamos documentar.

Segurança e liberdade.

Caos e ordem.

Os Ralis são por vezes um jogo de contrastes, no qual se pode encontrar as pistas para se chegar ao código genético da modalidade...

Comentários