segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

P.E.C. Nº 29: Há Fiesta na aldeia!...



Enquanto a F1 parece estar em rota de afastamento com o nosso país no que respeita a sessões de testes, os Ralis têm olhado para Portugal como palco privilegiado para os seus trabalhos de preparação com vista à época de 2011.

Se a Citroen [Algarve] e a Mini/Prodrive [Ponte de Lima] já tinham realizado em solo luso algum trabalho de casa em semanas anteriores, desta feita foi a M-Sport que aproveitou a zona da Serra de Tavira para fazer rodar o novo Ford Fiesta com que se apresentará à partida do próximo campeonato do mundo de Ralis, seguramente ambicionando alcançar o título máximo de pilotos e de construtores.

Nas sessões de ensaios de «pré-época», Portugal apresenta-se actualmente como um destino preferencial para as equipas de Ralis.

Existem múltiplos locais e milhares de quilómetros de classificativas nos mais variados tipos de piso [quer em terra, quer em asfalto], o clima é em condições normais mais atractivo do que na zona central da Europa e logisticamente as dificuldades não são de grande monta.

A aposta no nosso país é quase óbvia, com a escolha a recair maioritariamente no Algarve onde, por norma, as equipas testam em condições muito semelhantes às que posteriormente vão encontrar em cada edição do Rali de Portugal.

Um grupo de velhos amigos de «Zona-Espectáculo», rumou ao sul do país para seguir nos últimos dias, no local e em directo, o trabalho dos comandados de Malcolm Wilson.

Estamos em crer, aliás, que um dos factores que pode atrair as equipas de ponta dos Ralis a regressar ao nosso país, além dos aspectos que atrás referimos, passa em grande medida pelo sentido de responsabilidade com que os adeptos sigam estes testes.

As equipas pretendem, nestas sessões de trabalho, antes de mais tranquilidade, alguma reserva e discrição.

Contrariando uma tendência generalizada de publicar em tempo quase real imagens ou fotografias, quer no Youtube, quer nos espaços das denominadas redes sociais, o grupo de amigos que acima citamos interagiu de forma construtiva com a estrutura que montou e organizou os testes, adoptando uma postura a todos títulos louvável ao comprometer-se a apenas revelar as imagens ali colhidas após a conclusão dos trabalhos, de molde a não perturbar o bom andamento dos mesmos.

Um desses amigos está perfeitamente identificado, autorizou expressamente a publicação das fotos que agora se partilham com os nossos visitantes, mas solicitou o anonimato por motivos que aceitamos e respeitamos integralmente.

Colheu, então, os momentos que de seguida passamos a revelar, sendo a ele que se deve, em exclusivo, a oportunidade de realizarmos a presente «P.E.C.».

































Sem comentários:

Enviar um comentário