terça-feira, 10 de maio de 2011

P.E.C. Nº 65: Um cabaz de Sardenha...



Caraterizar Loeb enquanto piloto é um exercício difícil.

Os adjetivos escasseiam perante a sua [quase] incontestada supremacia no âmbito do campeonato do mundo de Ralis.

Além dos inquestionáveis dotes de condução, muito do poderio do gaulês assenta no estoicismo psicológico que, por norma, o põe a salvo dos revezes em que os adversários diretos frequentemente incorrem.

O Rali de Itália, disputado no último fim-de-semana, foi a prova que pode ter traçado o destino desta temporada de 2011.

Abrindo as classificativas em terra da ilha da Sardenha, no papel adivinhava-se tarefa complicada para o francês hepta-campeão do mundo.

Quando o guião dos atuais WRC fazia antever um Rali problemático, Loeb respondeu sem tibiezas: puxou dos galões, não oscilou, andou no limite sem incorrer em erros, triunfando sem apelo nem agravo naquela que foi a sua 64ª vitória em provas a contar para o mundial.

Em abstrato, os grandes vencedores caraterizam-se também por saber selecionar criteriosamente os momentos em que se permitam dar a estocada decisiva nas aspirações dos seus rivais.

Na ilha mediterrânica, Sebastién transformou uma vez mais o improvável numa trivialidade, jogando ao ‘gato e ao rato’ com as expetativas dos adversários.

Quem tinha veleidades em pretender apear Loeb do seu torno, terá saído da Sardenha com o moral fortemente abalado pela forma perentória, algo cínica até, como o piloto da Citroen dominou um Rali que à partida lhe seria desfavorável.

A frieza e calculismo capazes de manipular em seu favor os índices de motivação alheios, quase parecem transformar Loeb numa espécie de ‘Mentalista’ ao mais alto nível dos Ralis.

A temporada de 2011 pode, como referimos, ter entrado num momento de viragem após o Rali de Itália.

Hirvonen, Latvala, Solberg e Ogier [sobretudo este] vinham dando mostras de pretender medir-se de igual para igual com Loeb.

Perceber como cada um deles lidará, no plano motivacional, com o 'marcar de terreno' do francês na Sardenha, será um fator acrescido de interesse nos próximos Ralis.

Bem-vindo aos ‘mind games’ no mundo do WRC.



A FOTO QUE ENQUADRA O PRESENTE TRABALHO FOI OBTIDA EM:
- http://handbrakeshairpins.wordpress.com/

Sem comentários:

Enviar um comentário