segunda-feira, 6 de junho de 2011

P.E.C. Nº 68: São Brás de Alportel...



A vida é feita de mudanças e o Rali de Portugal é uma expressão feliz dessa máxima.

Hoje, a nossa prova projeta-se no mundo afirmando a sua condição algarvia.

A sua maneira de ser e traços de personalidade são, por estes anos, vincadamente sulistas.

Pegando nos mais rasgados encómios que Jean Todt lançou recentemente ao anterior formato do nosso Rali – aos quais aderimos sem pestanejar -, há sementes lançadas para a nossa prova voltar a paragens que durante anos a fio foram a sua marca distintiva, como Fafe ou Arganil.

Enquanto não germinarem, o Rali de Portugal irá, esperamos, continuar a fazer modo de vida nas classificativas à volta da Serra do Caldeirão.

No entanto, não obstante a sua indumentária algarvia, certo é que o nosso Rali se tem vindo a aculturar mais para norte no mapa de Portugal.

Debruçando-nos com alguma atenção sobre o seu formato em 2011, verificamos que vai havendo, de mansinho, um progressivo abandono das classificativas sedeadas no Algarve, em detrimento da crescente importância da região do Baixo Alentejo no contexto geral da prova.

Se o abandono das soberbas classificativas da Serra de Tavira – alvo preferencial das equipas do campeonato do mundo para a realização de sessões de testes – já é prova bastante do que anteriormente escrevemos, o ‘esquecimento’ da classificativa de São Brás de Alportel – um certo fiel da balança, estabelecendo uma ideia de continuidade entre sucessivas edições do Rali - no corrente ano constituiu mais uma machadada na separação dos laços entre a prova e o Algarve.

Psicologicamente o Rali parece querer ir de encontro às suas raízes, mais a norte do país.

Se é uma aproximação inconsciente ou efetiva, só o futuro poderá clarificar.

Como nunca nos esquecemos de salientar, não são as diversas roupagens do nosso Rali que nos afastam da prova.

O seu passado e a sua história é para nós um vício: o seu presente, atração fatal e compulsiva.

Cruzando as pernas entre o Minho e o Algarve, o Rali de Portugal continua ao longo de todos estes anos a ser visto por muitos como uma espécie de Sharon Stone transbordante de volúpia.

Em jeito de recordação, ficam de seguida algumas imagens alusivas às duas passagens por São Brás de Alportel, relativas à edição de 2009 do evento maior de automobilismo no nosso país.

RALI DE PORTUGAL/2009:
P.E.C. Nº 15 {SÃO BRÁS DE ALPORTEL '1'} - 16,23 Kms:

ARMINDO ARAÚJO/MIGUEL RAMALHO [Mitsubishi Lancer Evo 9]:
video

DANI SORDO/MARC MARTI [Citroen C4 WRC]:
video

FEDERICO VILLAGRA/JOSÉ DIAZ [Ford Focus RS WRC 08]:
video

KHALID AL QASSIMI/MICHAEL ORR [Ford Focus RS 2008]:
video

MADS OSTBERG/OLE K. UNNERUD [Subaru Impreza WRC 2008]:
video

MATTHEW WILSON/SCOTT MARTIN [Ford Focus RS WRC 08]:
video

MICHAL KOSCIUSZKO/MACIEK SZCZEPANIAK [Suzuki Swift S1600]:
video

MIKKO HIRVONEN/JARNO LEHTINEN [Ford Focus RS WRC 08]:
video

PETTER SOLBERG/PHIL MILLS [Citroen Xsara WRC]:
video

SÉBASTIEN LOEB/DANIEL ELENA [Citroen C4 WRC]:
video

SÉBASTIEN OGIER/JULIEN INGRASSIA [Citroen C4 WRC]:
video

P.E.C. Nº 17 {SÃO BRÁS DE ALPORTEL '2'} - 16,23 Kms:

ARMINDO ARAÚJO/MIGUEL RAMALHO [Mitsubishi Lancer Evo 9]:
video

DANI SORDO/MARC MARTI [Citroen C4 WRC]:
video

FEDERICO VILLAGRA/JOSÉ DIAZ [Ford Focus RS WRC 08]:
video

KHALID AL QASSIMI/MICHAEL ORR: Ford Focus RS 2008]:
video

MADS OSTBERG/OLE K. UNNERUD [Subaru Impreza WRC 2008]:
video

MIKKO HIRVONEN/JARNO LEHTINEN [Ford Focus RS WRC 08]:
video

PETTER SOLBERG/PHIL MILLS [Citroen Xsara WRC]:
video

SÉBASTIEN OGIER/JULIEN INGRASSIA [Citroen C4 WRC]:
video

Sem comentários:

Enviar um comentário