segunda-feira, 22 de agosto de 2011

P.E.C. Nº 89: Bacalhau à Rali!


[JUHA KANKKUNEN/NICKY GRIST, Toyota Celica Turbo 4WD: 4 de Março de 1994]

Dizem os entendidos em matéria gastronómica haver mil e uma maneiras de confecionar bacalhau.

O ‘fiel amigo’, como sabemos, é presença assídua à mesa das famílias portuguesas, constituindo um pilar secular nas tradições alimentares do nosso país.

Um terço do pescado comercializado em Portugal é bacalhau: somos, aliás, o maior consumidor mundial per capita do também denominado ‘pão dos mares’.

Pode-se dizer que os Ralis tiveram no passado um gosto muito especial por bacalhau: pelas ‘piscinas do Dr. Bacalhau’.

José Bacalhau, antigo médico e professor universitário, era natural do lugar de Louçainha, concelho de Penela.

Ensina a história ter sido um homem de enorme apego às suas raízes e benemérito local.

Empenhado na promoção da região que era a sua, nos anos cinquenta e sessenta do século passado procurou implementar uma série de ideias com vista ao desenvolvimento daquelas paragens.

Dos vários projetos por si idealizados, o mais ambicioso terá sido a construção de um hotel em plena Serra do Espinhal, nunca concluído por falta de apoios financeiros, num processo que, aliás, se arrasta até aos dias de hoje.

Das suas várias outras ideias que tiveram desfecho feliz, uma delas foi precisamente as ‘piscinas’, as quais, em jeito de tributo e agradecimento, ficariam até hoje imortalizadas com o seu apelido.

No intuito de servir as populações suas conterrâneas e trazer visitantes à terra de onde era natural, José Bacalhau haveria de construir perto de Louçainha umas piscinas naturais, beneficiando de um curso de água limpa e cristalina que por ali passava.

O seu projeto vingou no tempo, tendo sido alvo de melhoramentos com o decurso dos anos que hoje dão corpo à praia fluvial da Louçainha, emblemática no contexto da região onde está edificada.

Era precisamente aí, nas 'piscinas', que se encontrava a tomada de tempos final da classificativa Lousã/Relvas [vd. P.E.C. Nº 83 deste blogue] que tantas e boas recordações traz a pilotos e adeptos, local que se viria a notabilizar pelos diretos que a RTP ali fez em algumas edições do Rali de Portugal.

Muitos se recordarão, estamos em crer, do magnífico espelho de água [afinal uma pequena represa, hoje votada a um certo abandono como a foto abaixo publicada assim o atesta, pensamos destinada a regas agrícolas e apoio ao combate dos incêndios florestais] sobre o qual os carros pareciam planar após a descida da Serra da Lousã.

Fotos de antologia e imagens televisivas imortalizaram esse Portugal longínquo, projetando-o à escala mundial.

O Dr. Bacalhau nunca terá imaginado que o bucolismo das suas ‘piscinas’ ficaria ironicamente ligado a carros barulhentos e muita poeira no ar.

Há muitos anos que não nos perdíamos por aquelas paragens.

Este verão fizemo-lo, colmatando tal lacuna.

Não necessariamente por causa da canícula estival…


[Foto datada de 2 de Agosto de 2011]

1 9 9 4:
- PAVEL SIBERA/PETR GROSS [Skoda Favorit 136L]:
video

1 9 9 6:
- RUI MADEIRA/NUNO RODRIGUES DA SILVA [Toyota Celica GT-Four]:
video

1 9 9 6:
- ERWIN WEBER/MANFRED HIEMER [Seat Ibiza GTI 16V]:
video

A FOTO PRESENTE NESTE TRABALHO FOI OBTIDA EM:
- http://autosport.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=as.stories/64661

Sem comentários:

Enviar um comentário