P.E.C. Nº 93: Nenhures existe; fica ali para os lados de Tojeira!



Que o Rali de Portugal foi [e é..] fértil em passar pelos locais mais isolados do nosso país, já o sabemos.

Sobre essa interação entre máquinas carregadas da mais espantosa tecnologia e o denominado Portugal profundo, já dedicamos diversas linhas neste mesmo espaço.

O lugarejo de Tojeira é muito pequeno.

Pequeníssimo, para sermos rigorosos [alturas há em que o recurso ao advérbio de grau superlativo é irresistível...].

Tão pequeno que quase faz de Linhar de Pala [vd. P.E.C. Nº 69] uma espécie de megametrópole.

O sítio oficial da Câmara Municipal de Mortágua é, aliás, particularmente elucidativo na descrição que faz:

"Tojeira, o seu topónimo é originário de tojo, regionalmente conhecido por tojeiro. Pequena aldeia, atualmente habitada temporariamente por três habitantes. Com grandes potencialidades turísticas conferidas pelo seu enquadramento paisagístico e pela presença de xisto, arranjos na área envolvente da capela e da romaria. No terceiro domingo de Maio celebra se a Nª Sr.ª do Bom Sucesso, que atrai milhares de fiéis ao local. Esta é uma das maiores romarias do concelho."

O fascínio do Rali de Portugal por aldeias recônditas foi desde o início um dos seus modos de ser.

Não é de surpreender, portanto, que Tojeira ficasse também ligada à prova quando a partir de meados dos anos noventa ali se cumpriram, em ambos os sentidos, as classificativas de 'Vila Pouca', 'Mortazel' e 'Mortazel/Mortágua' [1995; 1997 a 2000].

Hoje, o local mostra ter sido alvo de obras de beneficiação: um lifting de alcatrão e calçada capaz de amenizar a rigidez sofrida do seu isolamento.



A visita, para quem goste da imponência das paisagens e tenha o binóculo como ferramenta inseparável, vale garantidamente a pena.

O acesso [agora] em alcatrão pelo meio de eucaliptais outrora sulfatados de poeira pelos carros de Rali, a realizar no cruzamento ao quilómetro 64,5 da Estrada Nacional 228 [ligação Mortágua/Campo de Besteiros/Vouzela], é bastante simples e recomendável.

Lá do alto, a partir de Tojeira os olhos alcançam muitos quilómetros a perder de vista: A Serra da Estrela, o Monte Trevim na Lousã e, incontornável, os Penedos Altos, aquele sítio onde para se tocar no céu tem primeiro de se subir um lanço de ganchos...


O EXCERTO DE FILME PUBLICADO NO PRESENTE TRABALHO, REFERENTE AO RALI DE PORTUGAL DE 1998, FOI OBTIDO EM:
- http://www.youtube.com/watch?v=8m8sRzNSFOg

AS FOTOS EXIBIDAS NO PRESENTE TRABALHO FORAM OBTIDAS EM:
- http://autosport.aeiou.pt/gen.pl?mode=thread&fokey=as.stories/83035&va=514768&p=stories&op=view#514768

Comentários