P.E.C. Nº 118: Cinco fotos, uma classificativa. Qual?...






Em algumas das gélidas manhãs dos últimos dias de 2011, investimos tempo a embrenharmo-nos pelas entranhas de diversas antigas classificativas do Rali de Portugal.

Conhecer ao pormenor o percurso de um troço é decisivo para desvendar a sua essência, algo tão fundamental como dominar a morfologia feminina para obter algum sucesso nas artes da alcova.

Porque esta coisa dos Ralis é para nós também uma questão de verdadeiro prazer, enfrentámos temperaturas negativas e ventos dilacerantes, a espaços tiritámos de frio, guiámos centenas de quilómetros em estradas traiçoeiras, roubámos horas ao sono, tudo para explorarmos prazenteiramente alguns dos segredos e contornos mais inexpugnáveis daquele que foi nos seus tempos áureos «o melhor Rali do mundo».

O resultado dessas aventuras encontra-se plasmado em mais este trabalho, no qual apresentamos aos nossos visitantes novo repto à semelhança daquilo que anteriormente realizámos nas P.E.C. Nº 11, 14, 40, 59, 83, 85, 86 e 117: o de identificar corretamente o troço que as cinco fotos agora publicadas ilustram. 



Nota:
- As duas primeiras fotos, tiradas de diferentes ângulos, reportam-se a uma curva à esquerda;
- A terceira foto retrata um gancho à direita;
- A quarta e quinta foto ilustram, respetivamente, a entrada e saída de uma longa curva à esquerda.

Comentários

  1. Parece ser na zona de Mortágua, mas não sei qual dos troços é.

    ResponderEliminar
  2. Então? Nâo há resposta nem dicas?

    ResponderEliminar
  3. É efetivamente na zona de Mortágua...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário