sexta-feira, 29 de março de 2013

P.E.C. Nº 192: Fato, botas, luvas, balaclava, capacete, escafandro...

Se Júlio Verne tivesse escrito sobre Ralis, encontraria na especial de Figueiró de Vinhos (versão de asfalto) seguramente um ótimo polo inspirador. 

A antiga classificativa do Rali de Portugal (1984/1994) é, na sua imponência, um dos tesouros mais bem guardados do espólio de troços em asfalto que este país já conheceu. 

Há ali algo de irreal. 

Alguns excertos daqueles mais de vinte quilómetros pertencem ao domínio do fantástico, com a natureza em bruto a vencer aos pontos o mais imaginativo dos produtores cinematográficos. 

Tudo começa(va) junto ao IC3 (ligação Tomar-Coimbra) para terminar já nas imediações da vila que empresta nome à especial

No entanto, mais que nos quilómetros iniciais e/ou finais, reside no miolo, designadamente em todo o segmento que vai acompanhando vários dos múltiplos braços de água da Barragem de Castelo de Bode, a singularidade desta classificativa. 

As palavras são redutoras para descrever, após a fase inicial a subir caraterizada por sequências de ‘esses' rápidos (onde as televisões tinham um ponto de referência para filmar a prova), aquilo que se segue.

Após um cruzamento à direita, começa-se, numa descida a bom descer e em estrada estreitíssima, a submergir pelas entranhas de um vale profundo (a tal ideia Verneana que reclamámos no início deste texto) naquilo que parece em tudo uma verdadeira viagem ao centro da terra

Entra-se, sem que o adivinhássemos, numa dimensão diferente. 

Agora o sol brilha menos e tudo se torna estranhamente silencioso. 

Há ali a natural mescla de opostos: a insegurança gerada pelo que não se domina, em simultâneo com o fascínio exercido pelo que não se conhece. 

Custa-nos imaginar o que é fazer essa descida, incrivelmente rápida, dentro de um carro de Ralis com a preocupação de andar no limite. 

Diz a lenda que em Portugal apenas Adruzilo Lopes fazia aquilo a fundo (ou perto disso), mas provavelmente havia outros que se lhe juntassem nesse estranho exercício de fechar para obras a mais básica noção de prudência. 

Depois da referida descida, e já que estamos em fase de alusões literárias, eis que se nos depara um admirável mundo novo

Entra-se agora numa fase de quilómetros a fio (parecem intermináveis), em que a ladear o asfalto da classificativa estão quase permanentemente ravinas a pique com dezenas de metros

O elemento água faz-se agora sentir. 

Na calmaria do leito do Zêzere repousa, matreiro, um perigo iminente para qualquer carro que se despiste: águas escuras das quais não se conhece sequer o nível de profundidade. 



São, como referimos, muitos quilómetros em que é difícil a piloto e navegador abstrair-se mentalmente do abismo que está ali, a centímetros do lado direito do automóvel. 

A par dos concorrentes, o medo e o receio não podem deixar de ir também à boleia e a alta-velocidade dentro daqueles bólides. 

Se os mais tormentosos demónios fizessem Ralis, escolheriam certamente Figueiró como troço preferido para competir. 

Por muitos exercícios de imaginação que possamos fazer, é-nos extraordinariamente difícil interiorizar como é que se podia andar com os monstros de grupo B (as feras indomáveis cuja potência muitos diziam ser incontrolável) naquelas estradas à noite, como sucedeu entre 1984 e 1986. 

Só um transcendente estoicismo mental pode justificar a forma como os concorrentes ao Rali de Portugal abordaram Figueiró dos Vinhos em anos, como por exemplo 1990, onde a chuva fez a sua aparição e o asfalto se apresentou tremendamente traiçoeiro. 

A história visual desta especial ficará para sempre ligada ao acidente de dinâmica apocalíptica que as britânicas Louise Aitken-Walker e Christina Thorner protagonizaram na edição do Rali de Portugal, disputada no citado ano de 1990 (o preciso local da saída de estrada encontra-se identificado na infografia da classificativa publicada neste trabalho)

Aquele duplo mortal carpado (ou coisa que o valha) que o Opel Kadett com o n.º 18 estampado nas portas protagonizou é uma imagem fiel dos perigos (e paradoxalmente dos encantos) que Figueiró encerra. 

Felizmente o salto sincronizado entre Walker e Thorner para a água não se saldou em mais que um gigantesco susto, sendo porém de salientar a frieza que ambas deram mostras ao estar submersas em água (após uma violenta queda de dezenas de metros), e ainda assim terem tido a capacidade de desprender cintos de segurança, abrir as portas do Kadett, e deixar-se vir à tona. 

É raro, mas há troços assim: além do indispensável requisito de conduzir bem e depressa, convém rodar neles tendo também algumas indispensáveis noções de mergulho e natação…


Ano: 1984
Data: 7 de março.
Designação: Figueiró dos Vinhos.
Horário de partida do primeiro concorrente: 23h:11m.
Extensão: 20,50 quilómetros.
Vencedores:
- Piloto(s): Massimo Biasion.
- Navegador(es): Tiziano Siviero.
- Carro(s): Lancia 037 Rally evo.
Tempo realizado: 12m:59s.
Média horária: 94,74 kms/h.

Ano1985
Data6 de março.
DesignaçãoFigueiró dos Vinhos.
Horário de partida do primeiro concorrente23h:08m.
Extensão20,50 quilómetros.
Vencedores:
Piloto(s)Massimo Biasion.
Navegador(es)Tiziano Siviero.
Carro(s)Lancia 037 Rally.
Tempo realizado12m:49s.
Média horária95,97 kms/h.

Ano1986
Data5 de março.
DesignaçãoFigueiró dos Vinhos.
Horário de partida do primeiro concorrente23h:08m.
Extensão20,50 quilómetros.
Vencedores:
Piloto(s)Joaquim Moutinho.
Navegador(es)Edgar Fortes.
Carro(s)Renault 5 Turbo.
Tempo realizado14m:33s.
Média horária84,54 kms/h.

Ano1987
Data11 de março.
DesignaçãoFigueiró dos Vinhos.
Horário de partida do primeiro concorrente17h:32m.
Extensão20,50 quilómetros.
Vencedores:
Piloto(s)Markku Alén.
Navegador(es)Ilkka Kivimaki.
Carro(s)Lancia Delta HF 4 WD.
Tempo realizado13m:14s.
Média horária92,95 kms/h.

Ano1988
Data2 de março.
DesignaçãoFigueiró dos Vinhos.
Horário de partida do primeiro concorrente14h:36m.
Extensão20,50 quilómetros.
Vencedores:
Piloto(s)Didier Auriol.
Navegador(es)Bernard Occelli.
Carro(s)Ford Sierra RS Cosworth.
Tempo realizado12m:59s.
Média horária94,74 kms/h.

Ano1989
Data1 de março.
DesignaçãoFigueiró dos Vinhos.
Horário de partida do primeiro concorrente13h:36m.
Extensão20,50 quilómetros.
Vencedores:
Piloto(s)Didier Auriol.
Navegador(es)Bernard Occelli.
Carro(s)Lancia Delta Integrale.
Tempo realizado12m:58s.
Média horária94,86 kms/h.

Ano1990
Data7 de março.
DesignaçãoFigueiró dos Vinhos.
Horário de partida do primeiro concorrente13h:43m.
Extensão20,51 quilómetros.
Vencedores:
Piloto(s)Ari Vatanen.
Navegador(es)Bruno Berglund.
Carro(s)Mitsubishi Galant VR-4.
Tempo realizado13m:47s.
Média horária89,28 kms/h.

Ano1991
Data6 de março.
DesignaçãoFigueiró dos Vinhos.
Horário de partida do primeiro concorrente13h:39m.
Extensão20,50 quilómetros.
Vencedores:
Piloto(s)Markku Alén.
Navegador(es)Ilkka Kivimaki.
Carro(s)Subaru Legacy RS.
Tempo realizado13m:12s.
Média horária93,18 kms/h.

Ano1992
Data4 de março.
DesignaçãoFigueiró dos Vinhos.
Horário de partida do primeiro concorrente12h:05m.
Extensão20,40 quilómetros.
Vencedores:
Piloto(s)François Delecour.
Navegador(es)Daniel Grataloup.
Carro(s)Ford Sierra Cosworth 4x4.
Tempo realizado12m:17s.
Média horária99,65 kms/h.

Ano1993
Data3 de março.
DesignaçãoFigueiró dos Vinhos.
Horário de partida do primeiro concorrente12h:08m.
Extensão20,45 quilómetros.
Vencedores:
Piloto(s): Carlos Sainz e François Delecour.
Navegador(es)Luís Moya e Daniel Grataloup.
Carro(s)Lancia Delta HF Integrale e Ford Escort RS Cosworth.
Tempo realizado12m:20s.
Média horária99,49 kms/h.

Ano1994
Data1 de março.
DesignaçãoFigueiró dos Vinhos.
Horário de partida do primeiro concorrente12h:15m.
Extensão20,53 quilómetros.
Vencedores:
Piloto(s)François Delecour.
Navegador(es)Daniel Grataloup.
Carro(s)Ford Escort RS Cosworth.
Tempo realizado12m:29s.
Média horária98,68 kms/h.



Ver FIGUEIRÓ DOS VINHOS, 1990 num mapa maior


AS FOTOS PRESENTES NESTE TRABALHO FORAM OBTIDAS EM:
- http://www.forum-auto.com/sport-auto/histoire-du-sport-auto/sujet369276-2275.htm
- http://www.forum-auto.com/sport-auto/histoire-du-sport-auto/sujet369276-1015.htm
http://www.corsasport.co.uk/board/viewthread.php?tid=455991

Sem comentários:

Enviar um comentário