P.E.C. Nº 204: Um troço digno de Sever (II)


Há uns tempos assinalámos, neste blogue, a ligação entre a estrada nacional n.º 2 e algumas classificativas do Rali de Portugal. 

Aquele eixo viário rasga o país de lés-a-lés pelas regiões do interior, e quer no passado (exemplo: antiga especial de «Lamego»), quer no presente (exemplo: atual troço de  «Loulé»), tem pontos de conexão com a prova maior de automobilismo disputada em solo luso. 

O curso do Rio Vouga (com luz verde na Serra da Estrela, e tomada de tempo final na cidade de Aveiro) tem também curiosas ligações à prova. 

A extraordinária classificativa de «Viseu» cruzou durante anos as respetivas margens, o mesmo sucedendo com a especial de «Oliveira de Frades» (à qual faremos incursão em breve) que em diversas edições do evento integrou a etapa em asfalto que ligava o Estoril à Póvoa de Varzim

Na década de oitenta, nomeadamente em 1983 e 1984, existiu inclusive uma classificativa (pouco conhecida) denominada «Vouga» a integrar o corpo de especiais do Rali de Portugal, da qual mais abaixo apresentamos os respetivos resultados, mapa detalhado, bem como filmagem do seu percurso. 

No primeiro desses anos o troço em causa foi cancelado, pelo que se disputou apenas numa única ocasião, em 1984. 

O traçado original que os concorrentes tiveram de superar na noite de 8 de março de 1984 está hoje bastante alterado. 

Perdeu-se aquela aura românica (mas perigosa) da ravina e do morro de terra, em detrimento dos assépticos e inestéticos (mas seguros) rails

Amaciou-se a sinuosidade do troço através do recurso a retas e curvas rápidas (visíveis no filme abaixo publicado), sobretudo na fase inicial do mesmo, e o velho asfalto ungido pela borracha das derrapagens dos grupos ‘B’ (solo sagrado, portanto) deu lugar a um moderno mas pouco carismático tapete, sobretudo quando olhado à luz das classificativas nacionais de asfalto há trinta anos, cuja lenda se fez dos múltiplos buracos das estradas nacionais de então, ou, na melhor das hipóteses, dos remendos tapados a trouxe-mouxe que eram apanágio do mapa rodoviário português daquele tempo.

Designação: «Vouga».
Extensão: 10,00 quilómetros.
Data: 3 de março de 1983.
Horário de partida do primeiro concorrente: 05m:26s.
Vencedores:
a) Piloto(s): Classificativa cancelada.
b) Navegador(es)Classificativa cancelada.
c) Carro(s)Classificativa cancelada.
Tempo realizadoClassificativa cancelada.
Média horáriaClassificativa cancelada.


Designação: «Vouga».
Extensão: 8,00 quilómetros.
Data: 8 de março de 1984.
Horário de partida do primeiro concorrente: 02h:53m.
Vencedores:
a) Piloto(s): Attilio Bettega.
b) Navegador(es): Maurizio Perissinot.
c) Carro(s): Lancia Rally 037 evo.
Tempo realizado: 5m:40s.
Média horária: 84,71 kms/h.



Ver VOUGA, 1983 E 1984 num mapa maior

Comentários