P.E.C. Nº 254: Rali de Portugal/2014, 'Ourique 1'


Terminado há pouco mais de uma semana, o Rali de Portugal de 2014 fica para a história como uma edição da prova cheia de motivos de interesse, fértil em emoções e com grande competitividade, ainda que o vencedor final tenha sido o suspeito do costume.

Seis pilotos venceram troços.

As quatro marcas em competição lograram todas ver pelo menos uma vez um dos seus pilotos ser o mais veloz numa classificativa do evento.

Ao longo do Rali houve quatro trocas na liderança, protagonizadas por três pilotos de três construtores diferentes.

Além das batalhas pela primazia no WRC, as especiais do Baixo Alentejo e Algarve proporcionaram também animadas lutas nas demais categorias e campeonatos que integraram a prova.

Venceu Ogier, mas sem a facilidade de outras ocasiões.

Triunfou porque sabe medir como ninguém o caráter do nosso Rali, percebendo que o segredo do sucesso reside em adequar o rimo de prova em função das necessidades de cada momento, sem correrias desenfreadas do princípio ao fim que em regra se revelam más conselheiras.

Hirvonen redescobriu no nosso país a competitividade dos seus melhores anos, que muitos (nós incluídos) julgavam perdida.

Latvala é talvez o mais indecifrável mistério da história contemporânea do WRC, adensando a dúvida se não será um caso mais de divã de psicanálise que de bacquet de competição (a folha de serviços do finlandês relativamente a acidentes no nosso Rali é, ano após ano, elucidativa).

Robert Kubica quando for grande nos Ralis quer ser como Latvala.

A Hyundai mostrou a espaços indicadores promissores, não obstante o muito trabalho que a marca coreana tem pela frente para se acercar dos patamares competitivos da Volkswagen.

Foi um grande Rali, como escrevemos acima, onde se produziram heróis e vilões, com espaço até para que um projeto modesto como o protagonizado pela dupla Washio Sunichi / Sae Takashino (enquanto conceito, algo muito próximo da ideia de ‘Eng. Pinto dos Santos san’) concitasse enorme entusiasmo no público, recordando, se tal fosse necessário, que à margem da competição o Rali de Portugal é, para vários dos seus concorrentes, uma das últimas grandes aventuras do desporto automóvel mundial.

Com a presente P.E.C abrimos um ciclo de seis trabalhos publicando imagens que colhemos no decurso da prova, personalizando pilotos, navegadores e bólides.

Esperamos que quem nos visita goste delas.

«»«»«»   «»«»«»   «»«»«»

Sébastien Ogier / Julien Ingrassia - (Volkswagen Polo R WRC)

Jari-Matti Latvala / Miikka Anttila - (Volkswagen Polo R WRC)

Mads Ostberg / Jonas Andersson - (Citroen DS3 WRC)

Andreas Mikkelsen / Mikko Markkula - (Volkswagen Polo R WRC)

Elfyn Evans / Daniel Barritt - (Ford Fiesta RS WRC)

Mikko Hirvonen / Jarmo Lehtinen - (Ford Fiesta RS WRC)

Kris Meeke / Paul Nagle - (Citroen DS3 WRC)

Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul - (Hyundai i20 WRC)

Ott Tanak / Raigo Molder - (Ford Fiesta RS WRC)

Martin Prokop / Jan Tománek - (Ford Fiesta RS WRC)

Henning Solberg /Ilka Minor - (Ford Fiesta RS WRC)

Dani Sordo / Marc Marti - (Hyundai i20 WRC)

Juho Hanninen / Tomi Tuominen - (Hyundai i20 WRC)

Yuriy Protasov / Paulo Cherepin - (Ford Fiesta R5)

Karl Kruuda / Martin Jarveoja - (Ford Fiesta S2000)

Robert Barrable / Stuart Loudon - (Ford Fiesta R5)

Fredrik Ahlin / Morten Erik Abrahamsen - (Ford Fiesta R5) 


Abdulaziz Al-Kuwari / Killian Duffy - (Ford Fiesta RRC) 


Martin Kangur / Andres Ots - (Ford Fiesta S2000)


Salah Bin Eidan / Alessandro Gelsomino - (Ford Fiesta R5)


Martin McCormack / David Moynhan - (Ford Fiesta R5)


Lorenzo Bertelli / Mitia Dotta - (Ford Fiesta R5)


Pedro Meireles / Mário Castro - (Skoda Fabia S2000)


Adruzilo Lopes / Vasco Ferreira - (Subaru Impreza STi R4)


Rui Madeira / Nuno Rodrigues da Silva - (Ford Fiesta R5)


João Barros / Jorge Henriques - (Ford Fiesta R5)


Oleksii Kikireshko / Kuldar Sikk - (Mini John Cooper Works RRC)

Comentários