sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

P.E.C. Nº 334: Que troço rasga esta montanha?


Hoje, 11 de dezembro, comemora-se o Dia Internacional das Montanhas

Montanhas significam por norma grandes estradas para conduzir. 

Em carros do dia-a-dia. 

Ou, claro, em carros de Rali. 

Em Portugal há muitas montanhas. 

Pequenas e grandes. 

No Norte e no Sul. 

No litoral e no interior. 

Muitas Serras (sinónimos de montanha…) nacionais emprestaram ao longo dos anos cenários de eleição às provas disputadas em estrada aberta. 

Como justa contrapartida, os Ralis ajudaram boa parte delas, Serras, a promover-se e a chegarem a considerável número de gente que, se calhar, de outra forma nunca acabaria por conhecê-las. 

O rol é extenso. 

Mais: é impressionante. 

Serra de Tavira

Serra de Monchique

Serra de Sintra

Serra de Montejunto

Serra da Boa Viagem

Serra da Lousã

Serra do Açor

Serra da Boa Viagem

Serra da Estrela

Serra do Buçaco

Serra do Caramulo

Serra do Boi

Serra da Freita

Serra da Arada

Serra de Arga

Serras de Fafe

Serra do Marão

Serra da Cabreira

Serra de Montemuro

Serra da Aboboreira

Citando de memória, estes são vários exemplos que, só pelo nome, fazem uma associação imediata aos Ralis, tantos são os momentos e histórias que a modalidade protagonizou em tais paragens. 

Para assinalar a efeméride, voltamos, muitas P.E.C. depois, a lançar ao caro visitante um desafio de adivinhação, pondo à prova os seus conhecimentos sobre classificativas. 

A pergunta é muito simples. 

Na imagem que abre o presente trabalho visualiza-se precisamente uma montanha, rasgada a meio do seu declive (no sentido da esquerda para a direita, ligeiramente a subir), por um antigo troço integrado no Rali de Portugal

Qual troço é esse que podemos ver em tal imagem é a pergunta relativamente à qual ficamos, a partir deste momento, a aguardar resposta certeira. 

Sem comentários:

Enviar um comentário